Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
As pessoas esquecem que cada um tem uma cabeça, uma vivência, um motivo, um padrão de funcionamento. Na verdade, as pessoas esquecem de olhar para o seu rabo. É muito mais fácil ficar sentadinho tomando uma Coca zero e debatendo sobre os quilos extra que dona Maria ganhou nos últimos meses. Difícil mesmo é se despir e se encarar de frente. Se eu falo tanto do outro é porque algo dentro de mim está desarrumado, desajustado, desorganizado. Se eu quero tanto resolver o problema alheio é porque não faço questão de pensar no meu, é porque insisto em tapar o sol com a peneira, é porque olhar para a nossa sombra é um processo doloroso.
Clarissa Corrêa.  (via reencarnado)

(Fuente: clarissando)

Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
Publicado hace 3 días
Se estiver triste vá dormir. Não invente de pegar seu telefone, nem chegue perto do computador. Se estiver triste em plena madrugada, pelo amor de Deus, vá conversar com amigos, vá assistir tv ou até no limite do limite escute música (que não seja romântica). Se estiver triste, na pior das hipóteses, fique esperando, mas não invente falar que sentiu falta daquele ser e resolveu procurá-lo, é só carência e carência passa.
Autor desconhecido.  (via repouse)

(Fuente: quocitando)

Publicado hace 3 días
O nosso fim não foi quando você disse adeus. Foi em cada briga, em cada lágrima, em cada palavra dita e não dita. O nosso fim não foi quando você abriu a porta e partiu. Mas foi quando eu disse tchau e você não me pediu para ficar. O nosso fim foi realmente um fim quando um “eu te amo” já não fazia mais o coração disparar.
Desabafos de uma alma perdida.  (via repouse)
Publicado hace 3 días
Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta. Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere. Promessas vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos se realizam, ou não. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só.
Caio Fernando Abreu. (via repouse)

(Fuente: renewing-love)

Publicado hace 3 días
Já levei muito na cabeça. E já feriram muito meu coração. Apesar disso, não me fecho, não me oponho, não deixo de me entregar. Acho que a gente deve ir, não ficar. Quem não vai não sente. Quem não vai não vive. É por isso que, retalhada, remendada e costurada, sigo. Mesmo que doa.
Clarissa Corrêa.   (via repouse)

(Fuente: serporestar)

Publicado hace 3 días
Que a gente fique de olhos e ouvidos abertos. E não se deixe levar por fofoca ou intriga. Que a gente passe a se preocupar com o que tem fundamento. E deixe pra lá o que não acrescenta ou faz bem. Que a gente entenda que o silêncio é de ouro. E que nem sempre o que sai da nossa boca é bem interpretado ou visto. Que a gente comece a cuidar mais da própria vida. E exercite um pouco aquele egoísmo saudável. Que a gente vá até onde a força permitir. E perceba que sempre resta um pouquinho de força. Que a gente ame sem pedir em troca. E perceba o quanto isso é reconfortante. Que a gente tenha mais paciência. E perdoe os erros. Que a gente obedeça o coração. E não esqueça que é preciso manter pelo menos um pé no chão. Que a gente ache o caminho. E que se perca de vez em quando. Que a gente mantenha um sorriso na boca. E não esmoreça quando a vida fechar uma porta. Que a gente entenda que não dá pra abraçar o mundo. Mas dá pra abraçar algumas pessoas e fazer a diferença.
Clarissa Corrêa.   (via repouse)

(Fuente: alentador)

Publicado hace 3 días
— Como é que vai ser agora?
— Eu não sei, é melhor a gente esquecer.
— Eu não quero esquecer.
Jogos Vorazes.  (via repouse)
Publicado hace 3 días
Nem se você nascesse outras cem vezes, você não mereceria o amor daquele garoto.
Jogos Vorazes.  (via repouse)